Posts Marcados Com: bolo no pote

Bolo no pote, lembrancinha bonita e barata para sua páscoa

Para quem está precisando ter uma renda extra ou quer fazer sua própria lembrancinha de páscoa para os amigos e familiares, segue uma dica sensacional, pois os bolos no pote estão fazendo o maior sucesso.

A Claudia Amado, palestrante dos temas (Como montar sua empresa Gourmet e Como fazer seu bolo no pote) trabalhar com doces gourmet e com os bolos no pote fazem parte do seu dia-a-dia. Ela resolveu compartilhar com vocês, algumas receitas nas quais estão abaixo e esperamos que vocês gostem e mandem um amostra pra gente 😉


Massa:

Bolo branco leve (aerado)
  • 8 ovos
  • 2 xícaras de açúcar cristal
  • 2 xícaras de chá de leite
  • 1/4 xícara de óleo
  • 3 colheres de sopa de margarina de boa qualidade (ela que deixa a massa saborosa)
  • 4 xícaras de farinha de trigo sem fermento
  • 2 colheres de sopa de fermento (Uso Dr. Oetker)
  • 1 pitadinha de sal

Modo de preparo:

  1. Bata os ovos com o açúcar, até obter um creme fofo e claro. Desligue a batedeira e acrescente aos poucos os ingredientes secos (peneirados),misture delicadamente com um fouet, ferva o leite, óleo e a margarina. Quando ferver, despeje delicadamente na massa e misture com um fouet.
  2. Unte uma assadeira retangular com margarina e farinha de trigo.
  3. Asse em forno baixo/médio, por aproximadamente 30 minutos (depende do seu forno). Quando ficar dourado, enfiar uma faca e sair limpa, desligue.

Rendimento:

A massa rende aproximadamente 50/60 bolinhos, depende da sua montagem. Se montar em discos com 1 de espessura, vai dar mais ou menos 50/60, se desconstruir o bolo, vai render uns 80/100 bolos de pote.

Recheios e Coberturas:

Bolo no pote - Sweet Amado

                                          Bolo no pote – Sweet Amado

Os recheios não têm segredo, apenas, dedicação e pesquisa.
Ou seja, quando for fazer determinado recheio, pesquisem! Busquem no site do produto, o que diz nos ingredientes. Não é tão simples assim, fazer brigadeiro e dizer que é diamante negro, ou fazer um brigadeiro branco, picar bombons e dizer que é sonho de valsa e por aí vai.

Leiam o rótulo do produto, tente ao máximo agregar valor aos recheios.

Praticamente todos recheios de tortas, bolos e etc, podem ser utilizados nos bolos de potes, basta deixa-los mais cremosos.

A massa do bolo, o ideal é uma massa mais leve, mas, se quiserem usar massa amanteigada, sem problemas. Vai da opção de cada um.

Coberturas: Sempre utilizo o mesmo recheio como cobertura.

O “açúcar”, tenham cuidado, pois é um bolo bem recheado, então usem pouco açúcar na massa dos bolos, usem creme de leite ou outro espessante, para deixar o doce o menos doce possível e sempre cremoso. O mesmo serve para as caldas, sempre mais quantidade de leite e menos de leite condensado. Para equilibrar o doce.

Recheios:

Doce de leite com ameixa

  • 2 latas de leite condensado cozida por 40 minutos
  • 1 lata de ameixa em calda
  • 1 lata de creme de leite

Como fazer: Pique as ameixas e agregue ao doce de leite, mexa e acrescente o creme de leite, até ficar pastoso/molinho.

Sonho de Valsa
  • 1 Lata de leite condensado
  • 1 Caixa de creme de leite
  • 3 Bombons sonho de valsa (somente o miolo)
  • 2 latas de leite líquido
  • 4 colheres de sopa de amido de milho
  • 1 colher de sopa de essência de baunilha branca
  • 100 gramas de amendoim triturado
  • 100 gramas de castanha triturada

Como fazer:

  1. Leve ao fogo o leite condensado e as oleaginosas (Sementes oleaginosas incluem castanhas, nozes, amêndoas, avelãs, entre outras), faça um brigadeiro cremoso. Acrescente os bombons e em seguida o creme de leite e o leite líquido já com o amido (dissolver o amido no leite). Mexa até ferver, acrescente a essência, misture e quando estiver cremoso desligue o fogo e reserve.
  2. Com o creme sonho de valsa completamente frio, bata na batedeira com 1 colher de sopa de Emustab para sorvete (Gente, UMA colher de sopa, nada de colocar mais, senão o creme fica com gosto ruim).

Diamante Negro
  • 1 1/2 Lata de leite condensado
  • 2 Latas de leite líquido
  • 4 Colheres de sopa de amido de milho
  • 300 gramas de chocolate amargo (AO LEITE, nobre)
  • 150 gramas de castanha de caju triturada
  • 3 colheres de sopa de cacau 50%

Como fazer:

  1. Faça um brigadeiro cremoso com o 1 lata de leite condensado, o chocolate amargo e o cacau, acrescente o leite líquido já com o amido (dissolver o amido no leite) e mexa até ficar pastoso.
  2. Quando estiver pastoso, acrescente a castanha e meia lata de leite condensado, mexa e desligue o fogo.

Laka

  • 1/2 lata de creme de leite
  • 1/4 lata de leite condensado
  • 1 copo de chantilly líquido
  • 1/2 colher de sopa de Emustab para sorvete
  • 200 gramas de chocolate branco derretido
  • 200 gramas de chocolate branco ralado
  • 4 colheres de sopa de leite Ninho.

Como fazer: Na batedeira, bata o leite condensado com o creme de leite, acrescente o emustab e em seguida o chantilly. Quando obter um creme fofo, acrescente o leite em pó e o chocolate ralado. Por último, acrescente o chocolate branco derretido, bata mais um pouco (3 minutos) e desligue a batedeira.

Calda

A Calda que rego os bolos depende do sabor do recheio e massa, se o bolo for de doce de leite, rego com 1 colher de sopa de doce de leite e 1 copo de leite líquido (coloco na bisnaga e agito).
Se for de Laka e sonho de valsa, rego com leite líquido (em pó, só utilizo leite em pó, acho mais saboroso e forte)

Diamante negro rego com 1 colher de sopa de leite condensado e 1 colher de sopa de cacau (coloco na bisnaga e agito)

Montagem

A montagem fica ao critério, vocês podem fazer discos com a massa do bolo ou “farelos”, farelos grandes, Ok? Se moer o bolo muito, quando regar, vira papa!

Valores

Depende de cada região, personalização, cliente, sabores.
Os meus, aqui, eu vendo a partir de R$10,00 (os sabores que citei e muitos outros).

Lembrancinha de bolo no pote Sweet Amado

                                         Lembrancinha de bolo no pote Sweet Amado

Uma dica importante é comprar os potes pequenos de 100ml ou de 200ml com tampa de alumínio, eles dão um charme ao produto, pois não a concelho os potes de plástico para dar de presente. Já os potes de 500 / 600ml, são muito grandes e são utilizados para fazer Salada no pote, mas depende muito do gosto do cliente.
Não se esqueça de colocar decorar os bolos por fora, isso chama muito atenção e dá um dar de profissionalismo e capricho no seu mimo gourmet e coloque também uma colher de metal (prateada ou dourada) no seu bolo, elas são bem baratinhos e nada de colocar colheres de plástico ou colher de plástico metalizado, que imita o prateado do metal, isso dá um ar de simplicidade ao seu mimo e você não quer isso, você quer um ar de luxuoso, glamouroso…

ONDE ENCONTRAR PRODUTOS


Potes de 100ml

Clique Aqui


Potes de 200ml

Clique aqui 


Potes de 500 / 600ml

Clique Aqui


Colheres de metal prateada

Clique aqui

VISITE

http://www.SweetAmado.com.br
http://www.Instagram.com/SweetAmado
http://www.Pinterest.com/SweetAmado
http://www.Twitter.com/SweetAmado

Anúncios
Categorias: Notícias | Tags: , , , , , , , , , , , ,

Você sabe o que são esses tais de Ball Mason Jar?

Você não sabe muito o que são, então vou explicar rapidamente

Em 1858, o americano John Landis Mason criou e patenteou potes de vidros com tampa de rosca para armazenar compotas e frutas. Mal sabia Seu John que depois de, pasmem 150 anos ele viraria uma referência pop no mundo do “faça você mesmo” ou DIY como os jovem gostam de dizer.

Mas saiba que a salada em vidro, doces, bolo… são uma nova onda, por ser super fácil de fazer, armazenar e conservar, guardando por exemplo a sua salada por até 7 dias na geladeira sem perder seus nutrientes, os bolos são a mesma coisa e em festas eles ficam muito lindos.

Se você ainda não ligou o nome à coisa, as Mason Jars são aqueles potes de vidro com escritas em alto-relevo e tampinhas de metal. E que atire a primeira pedra quem nunca viu um projeto legal com esses potes na web no instagram, pinterest… Ainda não viu?

Então selecionei algumas ideias (DIY) fáceis de fazer.

Onde-Comprar-Ball-Mason-Jar

Onde-Comprar-Ball-Mason-Jar

Nós da Sweet Amado conseguimos alguns potes semelhantes ao da Mason Jar, eles são com tampa de alumínio, não se esqueça, nada de tampa de metal, como os potes de palmito, azeitona… o luxo e ser de alumínio.

Temos os potes de 200ml com tapa de alumínio e ele é exclusividade da SWEET AMADO e temos os potes de 100ml, eles clássicos utilizados para Bolo no Pote e temos também as famosas Jarras, Copo, Caneca… como queira chamar, para colocar suco, na maioria da vezes, sucos desintoxicantes ou DETOX, como é chamado agora.

Esse copo / caneca Mason Jar possuem tipo um quadro negro para você escrever como está o seu estado de espirito do dia, muito legal, veja abaixo

Onde comprar Ball Mason Jar SWEET AMADO

Onde comprar Ball Mason Jar SWEET AMADO

Esse copo / caneca é Linda de mais não é?

Quer comprar o copo / caneca ? Então clique aqui  em “Potes e Colher” e clique em comprar e pronto, ela será sua.

Gostou da matéria?

Repasse para os seus amigos, compartilhe, curta, assim você ajuda outras pessoas no conhecendo deste assunto e nos ajuda a divulgar nossos serviços.

Adoramos fazer: Bolo no pote, Bolo no potinho, Pote de Bolo, Potinho de Bolo, Brigadeiro na Bisnaga, Brigadeiro no Potinho, Brigadeiro na Colher, Brigadeiro de Colher, Pudim, Pudins, Brownie, Brownies, Kit para presente e muitas outras lembrancinhas para sua festa, evento ou dar de presente.

Gestão de conteúdo: www.Aloque.com.br / Gestão de conteúdo e posicionamento web
Fonte:
 Internet / Sweet Amado
Site: www.SweetAmado.com.br / O lugar que você se delícia com doces gourmet

 

Categorias: Notícias | Tags: , , , , , , , , , , , ,

Cuidado ao usar potes de plástico nos seus doces

 

Nabirra Acário Brigaderia Gourmet: a casa campeã serve o bolo de pote em diferentes sabores

Os potes plásticos são leves, flexíveis e fáceis de usar, mas são os que apresentam MAIOR RISCO DE CONTAMINAÇÃO em comparação com os potes de vidro, pois possuem uma série de compostos químicos. Entre eles está o bisfenol-A ou BPA, que possui uma substância TÓXICA que não fica apenas no material plástico e passa para o alimento ou bebida contida no recipiente. Se o pote plástico for levado ao micro-ondas para aquecimento, a quantidade da substância tóxica aumenta e é liberada 55 vezes mais rápido que o normal.

Então se você for compra um bolo no pote, brigadeiro no pote ou vai fazer algum lembrancinha para o seu filho, amigo… fique esperta.
Pare evitar danos à saúde, é aconselhável conferir no fundo do recipiente plástico o número de reciclagem que vem marcado dentro de um triângulo. Se estiver marcado com os números 1, 2, 4 ou 5 significa que o pote plástico não contêm BPA, mas não está livre de outros produtos químicos. Se estiver marcado o número 7, é melhor desfazer desses potes, pois significa que provavelmente contém BPA.

Além de conferir o número marcado, é importante ver se o pote possui o símbolo de copo e garfo no fundo, que significa que o material é apto a ter contato com alimentos. Evite os potes plásticos coloridos, pois as tintas usadas podem liberar resíduos, contaminando os alimentos.

Quando o pote vai ao micro-ondas, não pode estar totalmente lacrado. A tampa possui uma “voltinha” que se virada ao contrário, fica ajustada especialmente para cobri-lo. Para facilitar a limpeza e evitar restos de comida e acúmulo de bactérias nos cantos do pote, escolha os de formatos mais arredondados.

Os potes plásticos se fora do padrão, podem ser prejudiciais à saúde. Por isso, escolha os que estejam dentro das normas ou opte pelos potes de vidro, que armazenam e protegem os alimentos da mesma maneira e sem contaminá-los.

Se precisar de potes de vidro para o seu bolo no pote, brigadeiro de colher, brigadeiro no pote… fale com a gente. 😉

Gostou da matéria?

Repasse para os seus amigos, compartilhe, curta, assim você ajuda outras pessoas no conhecendo deste assunto e nos ajuda a divulgar nossos serviços.

Adoramos fazer: Bolo no pote, Bolo no potinho, Pote de Bolo, Potinho de Bolo, Brigadeiro na Bisnaga, Brigadeiro no Potinho, Brigadeiro na Colher, Brigadeiro de Colher, Pudim, Pudins, Brownie, Brownies, Kit para presente e muitas outras lembrancinhas para sua festa, evento ou dar de presente.

Gestão de conteúdo: www.PublicaConteudo.com.br / Gestão de conteúdo e posicionamento web
Fonte:
 G1 / Globo.com / Sweet Amado / www.BrigadeironaBisnaga.com.br
Site: www.SweetAmado.com.br / O lugar que você se delícia com doces gourmet

//

Categorias: Notícias | Tags: , , , , , , , ,

31 de Outubro. Sabe como surgiu o Dia das sogras? Ops, das BRUXAS? :)

Dia das Bruxas

Saiba que o dia das Bruxas é o Halloween não era um hábito brasileiro até pouco tempo atrás. Contudo, nos últimos 20 anos, principalmente, virou febre. Nos cursos de idiomas, especialmente os de língua inglesa, já é um evento praticamente obrigatório. Em escolas mais abertas a culturas estrangeiras, pelo menos na aula de inglês as crianças e adolescentes costumam realizar atividades cujo tema é o Dia das Bruxas.

Mas como tudo isso começou? Por que temos um dia no ano para celebrar e até mesmo nos vestirmos como figuras fantasmagóricas? Confira a seguir essas e outras questões sobre o Halloween.

 

Como e onde surgiu?

Pode parecer estranho, mas o Halloween teria surgido para espantar fantasmas. É que no século 5 a.C., os povos celtas acreditavam que o espírito das pessoas que haviam morrido durante o ano voltavam na noite de 31 de outubro, que marcava a passagem para o Ano-Novo, a fim de “possuir” os vivos e ficar pela Terra durante o ano que se iniciava.

Para escapar da maldição, nessa noite, que também celebrava o festival de Samhaim (para agradecer as boas colheitas), os celtas apagavam o fogo em suas casas com o objetivo de deixá-las frias e indesejáveis. Não bastasse o clima hostil, ainda se vestiam com roupas esfarrapadas e desfilavam pelas ruas escuras dos vilarejos, fazendo um barulho infernal. Assim, eles acreditavam que assustariam os espíritos e garantiriam mais um ano como donos do próprio corpo.

Os romanos chegaram a adotar as práticas, mas abandonaram já no século 1 d.C..

 Foto: Getty Images

As bruxas

Na noite em que se temiam os mortos, foram as bruxas que fizeram a fama. Pelo menos no Brasil, o Halloween se popularizou como o dia delas. É que no dia 31 de outubro, assim como no 30 de abril, elas costumavam se reunir para uma festa comandada por ninguém menos do que o Diabo.

Reza a lenda que as bruxas chegavam voando em suas vassouras e disparavam feitiços contra quem quer que fosse, causando muita confusão. Quando começou a colonização nos Estados Unidos, a crença foi difundida por lá, misturando-se com o passar do tempo às histórias de feitiçaria contadas por índios e africanos.

Aliás, dizem que se você quiser encontrar uma bruxa, basta vestir roupas viradas do avesso e andar de costas na noite de Halloween. À meia-noite você verá uma. É o que dizem, é o que dizem…

 Foto: Getty Images

Como foi para os EUA?

Quando os irlandeses começaram a imigrar para os Estados Unidos, no século 19, levaram também alguns costumes. Entre eles, a tradição do Halloween que, com o passar do tempo, tornou-se uma grande festa infantil.

Hoje, o Dia das Bruxas é feriado nos EUA, e o comércio costuma registrar um enorme volume de vendas, principalmente de guloseimas, fantasias e acessórios.

Foto: Getty Images

Gostosuras ou travessuras?

A principal brincadeira do Dia das Bruxas é, depois de devidamente fantasiado, passar de casa em casa batendo nas portas e gritando: “doces ou travessuras?”. Se a pessoa que atender der gostosuras, se livra de ter que pagar uma prenda.

A brincadeira, chamada “souling” (que vem da palavra “soul”, alma em inglês), começou na Europa no século 9. No dia 2 de novembro, Dia de Todas as Almas para os cristãos, o fiéis iam de vila em vila pedindo “soul cakes” (bolos de alma), que eram feitos de pequenos quadrados de pão com groselha. Para cada bolo que ganhasse, a pessoa deveria fazer uma oração por um parente morto do doador para que a alma dessa pessoa não ficasse no limbo e fosse logo para o céu.

Foto: Getty Images

Jack da Lanterna

A tradicional abóbora com uma vela dentro tem origem no folclore da Irlanda. Contam que Jack, um alcoólatra incorrigível, recebeu certa noite a visita do Diabo, que anunciou ter ido buscar sua alma, mas aceita lhe conceder um pedido final. Jack pede um último trago, mas, já sem dinheiro, consegue convencer o Diabo a usar seus poderes para se transformar em uma moeda para pagar a bebida.

Assim que vê a moeda, Jack a coloca na carteira, que tem um fecho em forma de cruz. Preso, o Diabo implora para sair e Jack impõe uma condição: quer continuar vivo por mais um ano. O acordo é fechado e, um ano depois, quando o Diabo reaparece, Jack já tem um novo golpe. Ele convida o algoz a comer uma maçã antes de partirem e, quando o Diabo sobe em uma macieira, Jack desenha uma cruz no tronco da árvore e só borra o desenho quando o demônio aceita não procurá-lo mais.

Mas a sorte se vira contra o irlandês e ele morre naturalmente apenas um ano depois. Por suas maldades em vida, não o deixam entrar no céu. Por seus truques, o Diabo o barra na porta do inferno, mas se compadece da alma perdida e lhe entrega uma brasa para iluminar o caminho. Jack a coloca dentro de um nabo, para que queime por mais tempo, e começa a vagar pelo mundo sem destino. Quando os imigrantes irlandeses chegaram aos Estados Unidos, onde as abóboras são mais comuns que os nabos, a alma penada de Jack passou a vagar com a abóbora, buscando abrigo na noite de Halloween.

Foto: Getty Images

A festa pelo mundo

Na Irlanda, onde o Halloween teve origem, os moradores seguem as tradições dos tempos dos Celtas e acendem fogueiras em áreas rurais, enquanto as crianças se fantasiam e batem de porta em porta aos pedidos de “doces ou travessuras”, um jogo disseminado também nos Estados Unidos.

No Brasil, a festa começou a se popularizar recentemente. A porta de entrada no País foram as escolas de idiomas, que importaram as lendas, as brincadeiras e as fantasias. A festa foi bem aceita e já é fácil encontrar roupas e decoração típicas para o mês de outubro.

A proximidade com o início de novembro, quando diversos países homenageiam os mortos, faz com que em muitos lugares o Halloween se misture a outras tradições. Na Espanha e em muitos países latinos, o Dia de Todos os Santos é celebrado no dia 1º de novembro e o Dia de Finados no dia seguinte. Em países como México e Peru, a data é festiva e celebrada com trajes e rituais locais.

Foto: Getty Images


Gostou da matéria?

Repasse para os seus amigos, compartilhe, curta, assim você ajuda outras pessoas no conhecendo deste assunto e nos ajuda a divulgar nossos serviços.

Adoramos fazer: Bolo no pote, Bolo no potinho, Pote de Bolo, Potinho de Bolo, Brigadeiro na Bisnaga, Brigadeiro no Potinho, Brigadeiro na Colher, Brigadeiro de Colher, Pudim, Pudins, Brownie, Brownies, Kit para presente e muitas outras lembrancinhas para sua festa, evento ou dar de presente.

Gestão de conteúdo: www.PublicaConteudo.com.br / Gestão de conteúdo e posicionamento web
Fonte:
 G1 / Globo.com / Sweet Amado / www.BrigadeironaBisnaga.com.br
Site: www.SweetAmado.com.br / O lugar que você se delícia com doces gourmet

Categorias: Notícias | Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Viram moda em São Paulo, refeições em potes – Sweet Amado

  • Vidro de tabule de quinoa vendido pela S Simplesmente, em São Paulo

Eles são práticos, recicláveis e portáteis – e agora carregam refeições completas. Inspirados nas “verrines” francesas e nos “jar cakes” norte-americanos, lojas em São Paulo comercializam saladas, sopas, bolos recheados e até feijoada em potinhos, prontos para consumir.

A praticidade de armazenamento encantou o chef francês Nicolas Barbé, que vende pratos típicos de seu país em potinhos de 300 g. Podem ser guardados por até três meses sem necessidade de refrigeração.

“Comecei a fazer para mim mesmo, porque alguns dos meus pratos preferidos são demorados de fazer”, conta Barbé. “Então comecei a utilizar o sistema de conservas, inspirado no que minha avó fazia. Assim, se quisesse comer o que tinha saudade, era só abrir o pote, não precisava começar do zero”.

Conterrâneos do chef em São Paulo começaram a encomendar os “petit pots” e hoje Barbé vende iguarias como cassoulet (cozido feito com porco e feijão branco), paella, tagine de cordeiro com ameixas e feijoada em potinhos. No último mês, ele chegou a vender 300 unidades e recebeu propostas de lojas para expor seus produtos. “É tudo bem tradicional, faço tudo em casa mesmo”, explica o chef.

Saudável de bolso
Por sua vez, o também francês Charles Piriou, radicado há dez anos no Brasil, apostou em produtos sem glúten e com pegada mais saudável com a S Simplesmente. Na recém-inaugurada loja, os potes trazem saladas como tabule de quinoa, cremes de abóbora e gengibre ou biscoitos de pistache, tâmaras e chia, entre outros. O cardápio é assinado pelo chef Thiago Medeiros, especializado em culinária vegetariana.

“Fizemos uma pesquisa dentro e fora do Brasil e identificamos a tendência do ‘grab and go’, a comida que você pega pronta e leva com você”, diz Charles. “Prezamos uma alimentação saudável sempre, não como um produto de luxo. Mas é algo difícil de encontrar no mercado, onde você é rodeado de opções não tão boas”.

Os potes de vidro fazem parte da filosofia da empresa, que doa um real para o Instituto Ayrton Senna para cada embalagem devolvida pelos clientes. “A ideia do vidro é simples e visualmente bonita. É um pouco mais custosa, mas vale a pena”.


Comendo com os olhos

Como o produto está bem à mostra, um prato mais bonito sempre acaba chamando a atenção. Nessas horas, ser fofinho conta pontos a favor.

Divulgação

Jar Cakes, bolos em pote vendidos na Lily Cake Shop, em São Paulo

 

É o caso dos Jar Cakes, um dos carros-chefes de Michael Arruda, chef da doceria Lily Cake Shop. Trata-se de um bolo com duas camadas, recheio e cobertura – e com cerca de oito centímetros de altura. Inspirado em produtos que viu nos Estados Unidos, Michael produz os diminutos docinhos recheados como o de banana com Nutella e de cenoura com recheio de brigadeiro.

“O legal é que dá para levar na bolsa e comer depois. Colocamos até uma colher junto na embalagem para ficar mais fácil”, conta o chef, que expõe seus produtos em feiras gastronômicas e atende encomendas de empresas.  “É um brinde divertido e fácil de personalizar. O público sempre acha muito bonitinho e acaba se interessando em provar”.

O apelo visual também é uma preocupação de Ana Rita de Mello, da Nano Doces, uma das pioneiras na venda de doces em versão mini. “Temos essa história de comer primeiro com os olhos, então nada como uma sobremesa bem elaborada”.

A Nano vende cerca de dez mil potes por mês, como cheesecakes, mousses e manjares. Os produtos, inspirados nas verrines francesas, surgiu a partir das viagens de Ana Rita pela Europa, após um momento complicado da vida: vítima de um tipo raro de câncer, ela trocou a comunicação empresarial pelas cozinha e acabou se interessando pelos doces em miniatura.

A maior dificuldade da empresa de Ana Rita é justamente as embalagens. “Potes de vidro em si não custam tanto. Eles saem 10% mais caro do que a mesma embalagem em plástico, mas ajudam a aumentar o valor do produto. No entanto, há poucas opções disponíveis no mercado. Um pequeno empresário não tem como bancar isso”.

Já Jefferson Amado, viu um nicho de mercado em expansão, quando sua esposa Claudia Maria da Cruz fazia os doces, ele recebeu três ligações solicitando os acessórios para os bolos no potes e brigadeiros, na primeira ligação ele disse que só vendia os doces, na segunda ele começou a pensar e na terceira ligação solicitando os acessórios, ele não teve duvida alguma em abrir uma nova vertente da SWEET AMADO, que leva o sobre nome do casal.

Hoje eles são bem conhecidos nesse mercado como Vendedores e Fornecedor de grandes docerias do mercado Gourmet, graças a visão empreendedora do casal.

Gostou da matéria?
Repasse para os seus amigos, compartilhe, curta, assim você ajuda outras pessoas no conhecendo deste assunto e nos ajuda a divulgar nossos serviços.

Adoramos fazer: Pote de bolo, bolo no pote, Brigadeiro na Bisnaga, Brigadeiro no Potinho, Brigadeiro na Colher, Brigadeiro de Colher, Pudim, Pudins, Brownie, Brownies, Kit para presente e muitas outras lembrancinhas para sua festa, evento ou dar de presente.

Gestão de conteúdo: www.PublicaConteudo.com.br / Gestão de conteúdo e posicionamento web
Fonte:
 UOL / Sweet Amado / www.BrigadeironaBisnaga.com.br
Site: www.SweetAmado.com.br / O lugar que você se delícia com doces gourmet

Categorias: Notícias | Tags: , , , , , , , , , , , ,

O Bolo no pote da Sweet Amado, está na moda!

Mimo da Sweet Amado, Bolo no pote

Mimo da Sweet Amado, Bolo no pote

Tudo o que há em novidades para festas são soluções práticas e que deem menos trabalho na hora de montar a brincadeira. A última moda das comemorações é servir bolo no pote! Diz Claudia Cruz Amado da SWEET AMADO que a ideia surgiu na hora de levar o bolo para casa – não é todo mundo que come o bolo servido na hora, depois de já ter comido tantas delícias, e a maioria prefere levar o seu pedaço para comer depois em casa. Em vez de fazer aquela meleca de pratinhos e guardanapos (que grudam no glacê do bolo e fazem a maior sujeira), por que não já servir o bolo de uma forma que fique fácil transportá-lo depois?

foto 2

Além disso, o bolo montado dentro do pote de vidro fica lindo (pois dá para ver as camadas de bolo, recheio e cobertura), pode ser enfeitado com as cores da festa e é uma ótima lembrancinha, ao melhor estilo “dois coelhos”! Você pode servi-lo como a grande atração da festa (na hora de “cortar o bolo”) e também distribuir como lembrancinhas. Quanto mais bonito o pote e a decoração (da tampa, por exemplo), mais esteticamente agradável fica a exposição do bolo, e você pode usá-los até para enfeitar as mesas.

foto 1

Outra vantagem é para quem não leva jeito para decoração de bolos: montá-lo no pote é mais fácil impossível, e não precisa ficar certinho, pelo contrário. O importante é apenas deixar aparente o recheio entre as camadas de bolo (e pode usar bastante recheio)! Depois de prontos, você pode guardá-los na geladeira empilhados para não ocupar muito espaço. Os potes de vidro podem ser comprados em atacados por um preço mais em conta ou na própria página da SWEET AMADO, que vende a um preço baixo para todos o Brasil e segundo Jefferson Amado, já vendeu esses potes até para um parte Europa, mas diz também que você só precisa esterilizar cada um antes de usá-los. Os enfeites podem incluir adesivos, laços, tags, e você pode até amarrar a colherzinha junto! Então, que tal apostar nessa ideia?

foto 3

Gostou da matéria?
Repasse para os seus amigos, compartilhe, curta, assim você ajuda outras pessoas no conhecendo deste assunto e nos ajuda a divulgar nossos serviços.

Adoramos fazer: Bolo no pote, Bolo no potinho, Brigadeiro na Bisnaga, Brigadeiro no Potinho, Brigadeiro na Colher, Brigadeiro de Colher, Pudim, Pudins, Kit para presente e muitas outras lembrancinhas para sua festa, evento ou dar de presente.

Gestão de conteúdo: www.PublicaConteudo.com.br / Gestão de conteúdo e posicionamento web
Fonte:
 Beleza de Mãe / Sweet Amado / www.BrigadeironaBisnaga.com.br
Site: www.SweetAmado.com.br / O lugar que você se delícia com doces gourmet

Categorias: Notícias | Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: